segunda-feira, 10 de julho de 2017

FEMENINA





O VENTO TOCOU A CORTINA
VEIO PELAS ESQUINAS
EM DANÇAS FRENÉTICAS
FEITO UMA GUITARRA ELÉTRICA
EM TONS SUAVES
AO ENTARDECER
EU NÃO SEI
O QUE DIZER
DESTE AMOR QUE SE FOI
SERIA DOR
OU NÃO
COISAS DO CORAÇÃO
QUE DESCOMPASSA
QUE VEM E ABRAÇA
A SOLIDÃO
A FOLHA CAIU
APÓS SEU VOAR
DEIXANDO O PALADAR
DA FRUTA MADURA
SERIA LOUCURA
SONHAR ASSIM
ARRANCAR DE DENTRO DE MIM
TANTO DESEJO
FORAM SEUS BEIJOS
QUE ME FIZERAM VOAR
IR ALÉM-MAR
NESTA PROCURA ALUCINANTE
SE FOMOS AMANTES
O QUE SEREMOS AGORA
QUE O MUNDO LA FORA
EVOLUIU
SÃO ÁGUAS PASSADAS
LEVANDO TUAS LÁGRIMAS
NA CALMARIA DESTE RIO
AGORA SEI A VERDADE
A SAUDADE
VEM PELAS ESQUINAS
ELA É UMA MULHER
OU O QUE QUISER
SÓ NÃO DEIXA DE SER...fEMININA