sexta-feira, 23 de junho de 2017

A POESIA DOS OLHOS TEUS






ME DE A POESIA
DOS OLHOS TEUS
ESTE SOL QUE NASCEU
MANHA ADENTRO
ME DE O SUSSURRO DO VENTO
O MURMURIO DO RIO QUE
PASSA
ESTAS NUVENS DE FUMAÇA
SUBINDO PELO ESPAÇO
FEITO PEDAÇOS
QUE QUEREM POR AI SUMIR
ME DE ESTE SORRISO TEU
A FLOR QUE NASCEU
ENTRE OS ESPINHOS
E QUE NOSSOS CAMINHOS
SE JUNTEM EM RAMIFICAÇÕES
POIS DE ILUSÃO
EU VIVO JÁ FAZ TEMPO
SÃO APENAS MOMENTOS
PASSAGEIROS
SÃO PERFUMES SOBRE O TRAVESSEIRO
SÃO SAUDADES
QUE NÃO QUEREM FLUIR
ME DE A ESPERANÇA
AQUELAS DOCES LEMBRANÇAS
QUE FORAM FICANDO PARA TRAZ
POIS PARA MIM TANTO FAZ
SE ELAS JÁ MORRERAM OU NÃO
POIS ESTA SERA UMA DOCE ILUSÃO
QUE EU QUERO GUARDAR
VOCÊ BEM SABE
QUE AQUI DENTRO DO MEU OLHAR
A LÁGRIMA BRILHA
FRIA COMO SEMPRE FOI
E O QUE RESTA PARA NOS DOIS
É VER

AQUELE BRILHO... SE APAGAR