sábado, 8 de abril de 2017

DEPOIS DA MADRUGADA






DEPOIS DA MADRUGADA
A LUA PELA ESTRADA
BRILHOU
ENTRE AS FLORES
ESPALHANDO CORES
PELO CÉU ESCURO
DEPOIS DA MADRUGADA
NÃO EXISTE MAIS NADA
A NÃO SER ESTA SAUDADE
A LOUCA VONTADE
DE SEU NOME GRITAR
DEPOR AI SE ESPALHAR
COMO SE FOSSE CHUVA
POIS NESTA CURVA
SEI QUE VOU DERRAPAR
DEPOIS DA MADRUGADA
NO SILÊNCIO DESTE MOMENTO
SÓ SE ESCUTA O VENTO
PASSANDO A ASSOVIAR
DEPOIS DA MADRUGADA
TEUS OLHOS SE FECHA
SE APAGA COMO UMA ESTRELA
AO AMANHECER
POIS ENTRE EU E VOCÊ
SÓ LEMBRANÇAS

E SEM ESPERANÇA... UMA LÁGRIMA A BRILHAR.