domingo, 19 de fevereiro de 2017

A SAUDADE DEIXADA








LEMBREI-ME
DO TEU SORRISO
DE AQUELE OLHAR AMIGO
EM HORAS DIFÍCEIS
E FOI VOCÊ QUEM ME DISSE
PARA QUE ACREDITASSE
NESTE AMOR QUE EM MEU
PEITO ADORMECE
POIS O CORAÇÃO PADECE
BATE DESCOMPASSADO
SÃO LEMBRANÇAS BOAS
DESTAS QUE ATOA
VEM DO PASSADO
VÊM FEITAS FOLHAS NO RIO
CORRENDO EM SEU LEITO
SEI QUE NÃO TENHO DIREITO
DE NADA COBRAR
SÃO APENAS LÁGRIMAS
QUE NO OLHAR
VÃO CAINDO
VÃO SUMINDO
ENGOLIDAS PELO ESPAÇO
SÃO APENAS PEDAÇOS
QUE NO CHÃO VÃO SE
ARREBENTAR
VÃO VIRAR NADA
VÃO APENAS SE TRANSFORMANDO

EM UMA SAUDADE... DEIXADA.