quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

DO PASSADO AO PRESENTE





DENTRO DA ALMA
A SEMENTE
A LÁGRIMA QUENTE
QUEIMANDO A FACE
QUERO APENAS QUE ACHE
UM CANTO PARA QUE EU FIQUE
EM SUAS LEMBRANÇAS
E ALI MORRA COMO SE FOSSE
UMA CHUVA PASSAGEIRA
ESCORRENDO PELA VIDRAÇA
O TEMPO PASSA
LEVANDO TUDO QUE EM SILÊNCIO
SE FEZ
SÃO SENTIMENTOS QUE DESTA VEZ
AOS POUCOS FORAM ACABANDO
SE ESTOU CHORANDO
ME PERDOA
MEU CORAÇÃO NUMA BOA
UM DIA VAI TE ESQUECER
POIS DO PASSADO AO PRESENTE
O ELO DESTA CORRENTE
VAI SE ARREBENTAR
VAI NOS DAR MAIS ESPAÇO
COMO SE FOSSEMOS PEDAÇOS
QUE POR AI VÃO SE ESPALHAR
NÃO DIGA NADA
APENAS OBSERVE A CLARIDADE
DAS ESTRELAS
O BRILHO DO LUAR
E MURMURE AO VENTO

COMO FOI BOM... TE AMAR.