terça-feira, 1 de novembro de 2016

MARCAS DO TEMPO








QUERIA PODER TE ABRAÇAR
NOVAMENTE
QUERIA A LUA
ENVOLVENDO A GENTE
NESTAS NOITES DE VERÃO
QUERIA TOCAR EM SUA MÃO
SENTIR ARREPIOS
TE AGASALHAR ASSIM QUE O
VENTO FRIO
QUISESSE TE ENVOLVER
QUERIA QUERER SABER
COMO SE PARA O TEMPO
ENQUANTO NESTE MOMENTO
MINHAS LÁGRIMAS ENCISTEM
EM CAIR
QUERIA PODER POR AI SAIR
SEM MEDO DA SOLIDÃO
ANDAR NA CONTRA MÃO
DESTE MEU DESTINO
ME DISFARÇAR DE MENINO
DEIXANDO O VELHO CORPO
DEPENDURADO
POR DE TRAZ DA PORTA
POIS O QUE ME IMPORTA
TANTA EXPERIENCIA AGORA
SE LA FORA

A SAUDADE... ME PEGOU.