segunda-feira, 13 de junho de 2016

TEMPO PERDIDO





FOMOS PELO ESPAÇO
SOMOS PEDAÇOS
DO QUE RESTOU
SOMO APENAS BRILHOS
OPACOS
DESTA LUZ
QUE SE QUEBROU
É TEMPO PERDIDO
FOMOS BANIDOS
DESTE PARAÍSO
QUE SE FECHOU
FOMOS SE ESTILHAÇANDO
SE QUEBRANDO
COMO VIDROS
QUE SE ESPATIFOU
SOMOS O NADA
O PÓ QUE PELA ESTRADA
A CHUVA LEVOU
SOMOS A FLOR QUE NÃO SE
ABRIU
SOMOS O ESPINHO QUE FERIU
SOMOS APENAS
A ESTRELA QUE NÃO BRILHOU
SOMOS A LUA PELA METADE
SOMOS AS LEMBRANÇAS
AS RECORDAÇÕES
EM MISTURA DE SAUDADE
E O QUE NOS RESTA
É UMA PEQUENA FRESTA

POR ONDE A LUZ... SE APAGOU.