terça-feira, 24 de novembro de 2015

O DESFOLHAR DAS FLORES






SE MINHAS LÁGRIMAS
ME DESSEM
A VISÃO DAS FLORES QUE
CRESCEM
NESTES CAMPOS FLORIDOS
EU SABERIA QUE A COR DO
SEU VESTIDO
DESBOTOU COM O TEMPO
E NO SILÊNCIO DESTE MOMENTO
EU PODERIA SORRIR
ME ABRIR
COMO ESTAS FLORES APÓS
SEREM BEIJADAS
PELO ORVALHO QUE CAIU
POIS COMO UMA AVE
A SAUDADE PARTIU EM VOOS
RASANTES
SÃO APENAS INSTANTES
MOMENTOS
POIS O VENTO
APENAS DESFOLHOU
A FLOR QUE EVAPOROU
ENTRE AS FOLHAS DE UM
CADERNO
SÃO PROMESSAS DE UM INVERNO
FRIO
MISTURANDO COM MINHAS LÁGRIMAS
AS ÁGUAS
DESTE PROFUNDO RIO
SONHAR EU SONHEI
QUE JÁ NEM SEI
O QUE É REALIDADE
E EU ME PEGO AQUI
TENTANDO ENGOLIR
A LÁGRIMA QUE ROLOU...EM MOMENTOS

DE SAUDADE.