domingo, 15 de novembro de 2015

NADA MAIS ME RESTA







NADA MAIS ME RESTA
QUANDO A SAUDADE
ME EMPRESTA
OS TEUS OLHOS
PARA EU SONHAR
QUANDO ELA VEM SOBRE
O ENCANTO DA LUA
QUERENDO EM MEUS SONHOS
BRILHAR
QUANDO FLUEM INDECISA
ASSIM QUE OS CORPOS
SE JUNTAM
QUERENDO SE ENTRELAÇAR
E O TEMPO PASSA
NADA PERDOA
POIS A CHUVA VIROU GAROA
E NA JANELA VEIO REPOUSAR
DEIXOU ELA EMBAÇADA
QUE NEM A LUA DE MADRUGADA
CONSEGUIU
ESTAS LÁGRIMAS ENXUGAR
E O AMANHECER CHEGOU
O SOL BRILHOU
DEIXANDO SEU BRILHO
EM MINHA FACE
E ANTES QUE A SAUDADE PASSE
ME DE UM BEIJO
POIS MEU DESEJO
E QUE VENHA PARA FICAR
NADA MAIS ME RESTA
QUANDO A LUZ ATRAVESSA
AS FRESTAS DA CORTINA
E REFLETE NO ESPELHO
PRESO A PAREDE
TENHO SEDE
QUERIA TANTO TE AMAR
MAIS MEUS OLHOS APENAS
SE PERDEU
JÁ NÃO ENCONTRAM MAIS
OS TEUS
QUE DENTRO DE MINHA ALMA

DEIXARAM... DE BRILHAR.