domingo, 1 de novembro de 2015

ALUCINAÇÕES





O VENTO VARRE O CHÃO
CARREGANDO AS FOLHAS
QUE A ARVORE DEIXOU CAIR
VI A LUA SUMIR
AS ESTRELAS DESAPARECEREM
VI A VELA SE APAGAR
APÓS DERRETER
VI VOCÊ CORRENDO ENTRE
AS BRUMAS
DO AMANHECER
COMO SE FOSSE UMA
ALUCINAÇÃO
POIS EM MINHAS MÃOS
SUAS MÃOS TOCOU
FOI COMO BRISA PASSAGEIRA
DEIXANDO O PERFUME PELO AR
QUE DE DENTRO DO FRASCO
EVAPOROU
VI A MAGIA DA LUA
ILUMINANDO AS RUAS
E AVENIDAS
SENTI A chuva fina
Vindo mansamente
Relâmpagos que de repente
Vieram brilhar
Vi a luz dos olhos teus
Dentro dos meus
Na profundidade
Desta noite escura
Vi o passar dos cometas
Novos planetas
Em meio ao espaço
E sonhando

Acordei... em teus braços.