sábado, 10 de outubro de 2015

LUA NA JANELA






ESPEREI POR ELA
MADRUGADA ADENTRO
ENQUANTO O VENTO
BALANÇAVA A CORTINA
TEU SORRISO DE MENINA
BRILHOU COMO UMA ESTRELA
QUALQUER
QUEM SAIBA
SEJA APENAS UM SORRISO
DE MULHER
UM BRILHO ESTONTEANTE
NESTE DESEJO DE AMANTE
QUE A MADRUGA TROUXE
QUEM SAIBA SEJA DOCE
O BEIJOS TEUS
AQUELES QUE OS LÁBIOS
MEUS
ABSORVEU
ESPEREI POR ELA
FOI A LUA QUE NA JANELA
VEIO BRILHAR
FOI O SOM DAS ONDAS
DESTE MAR
QUE ME EMBALOU
QUE ME LEVOU
POR AI
QUE ME FEZ FLUIR
EM TEUS BRAÇOS
QUE FEITO EM PEDAÇOS
ME COMPLETOU
ESPEREI POR ELA
A VIDA INTEIRA
O ANO TODO
O MÊS DE SETEMBRO
SÃO COISAS QUE ME LEMBRO

E ELA... NUNCA CHEGOU.