sexta-feira, 21 de agosto de 2015

UIVOS





É noite de lua cheia
A estrela
Apenas clareia
Os olhos teus
Que dentro dos meus
Flutuam pelo espaço
São desejos em pedaços
Querendo se refazer
E eu dentro de você
Feito luz e claridade
São apenas metades
De uma saudade
Que nunca se acaba
São uivos
Na escuridão da madrugada
São pegadas
Rastros deixados
São lobos
Que vem do meu passado
Querendo uivar
É a noite que não quer
Passar
Vai se prolongando
Vai me deixando
Dentro desta armadilha
E a matilha passa
São reflexos na vidraça
Querendo a cortina rasgar
São reflexos da lua
É saudade tua
Em noites claras... de luar
São vultos passando
É o dia que vem chegando
É a transformação

A exatidão... de um novo brilhar.