sexta-feira, 21 de agosto de 2015

A LUA LA FORA






AS HORAS PASSAM
OS PONTEIROS
SE ARRASTAM
FEITO FOLHAS
AO VENTO
POIS AQUI DENTRO
SÓ A SOLIDÃO
E SOBRE O ESPELHO
DA JANELA
A LUA LA FORA
AS ESTRELAS QUE AGORA
VIERAM A BRILHAR
O PERFUME DA FLOR
O ULTIMO BEIJO
AQUELE DOCE SABOR
A SAUDADE QUE QUER
ENTRAR
QUE BATE EM MINHA PORTA
E SE É QUE SE IMPORTA
SE ATIRA EM MEUS BRAÇOS
QUE FEITO EM PEDAÇOS
POR AI VÃO SE ESPALHAR
SEUS CABELOS SUAVES
SUA PELE MACIA
O SONHO QUE EXTASIA
E ME FAZ CHORAR
A LÁGRIMA QUE SE PERDE
CAINDO NO VAZIO
POIS SEI QUE O PISO
FRIO
ELAS VÃO AMPARAR
E A NOITE PASSA
A MADRUGADA SE
APROXIMA
DEIXANDO AQUELE CLIMA
PESADO
POIS A LUA EM PECADO

MINHA LÁGRIMA... VEM ILUMINAR.