terça-feira, 2 de junho de 2015

QUANDO AS ESTRELAS SE APAGAM






DEIXE EU SONHAR
POR AI VOAR
FEITO FOLHAS AO
VENTO
FEITO SAUDADE
DENTRO DO PENSAMENTO
QUERENDO SE EXPANDIR
DEIXE EU FLUIR
FEITO LUZ PELO ESPAÇO
FEITO PEDAÇOS
QUE SE DESENCONTRARAM
QUERENDO SE COMPLETAR
SER A CHUVA QUE CAI DE
MANSINHO
FEITO CAMINHO
ONDE A FLOR FLORESCEU
FEITO LÁGRIMA QUE SE
PERDEU
NO VIDRO DA JANELA
DEIXE EU SONHAR
COM ELA
EM MEUS BRAÇOS
SER O DESTINO
QUE TRAÇO
EM MADRUGADAS SEM FIM
SER UM BRILHO ASSIM
QUE SEI VAI BRILHAR
MAS QUANDO AS ESTRELAS
SE APAGAM
A LUZ ENCONTRA A ESCURIDÃO
E O AMANHECER ENTÃO
VAI SE ACHEGANDO
VEM EM MEUS OLHOS BRILHANDO
ARRANCANDO
A ULTIMA LÁGRIMA QUE ESTA
SAUDADE DEU
E ALI MESMO ELA MORREU
CAINDO PELO ESPAÇO
FEITO PEDAÇO
DE UMA GOTA

QUE A MUITO... DEIXOU DE BRILHAR.