quinta-feira, 25 de junho de 2015

PROFUNDEZAS






ME DEIXE SENTIR
O TOQUE DOS SEUS DEDOS
EM MINHA PELE MOLHADA
PERCORRENDO APRESSADA
PELO MEU CORPO NU
O CÉU AZUL
PINTOU ALGUMAS NUVENS
BRANCAS
A PORTA PERDEU A TRANCA
A JANELA EMBAÇOU
FOI O VENTO QUE SOPROU
PELAS FRESTAS DA CORTINA
E VOCÊ MENINA
SE ARREPIA
POIS A NOITE FRIA FOI EMBORA
AGORA
SÓ O SOL
SÃO COMO ISCA EM UM ANZOL
VOCÊ ME PEGA
COM DESEJO SE ENTREGA
NESTA BUSCA FRENÉTICA
DE DESEJO
SÃO ABRAÇOS
E BEIJOS
SÃO SUORES
NESTE DERRETER
DE PRAZER
SOU EU E VOCÊ
E ESTE PERFUME
EVAPORANDO DO SEU CORPO
DE MULHER
ESTOU AOS SEUS PÉS

POIS... TE AMO.