sexta-feira, 19 de junho de 2015

DESENHOS





PASSEI O LÁPIS
EM UMA FOLHA BRANCA
COPIANDO AS LEMBRANÇAS
DE MINHAS FANTASIAS
SÃO MEMORIAS QUE UM DIA
NO TEMPO SE PERDEU
SÃO COISAS MINHAS
SÃO DESEJOS QUE UM DIA ME DEU
E ALI DO NADA
VOCÊ FOI SURGINDO
FOI COMO SE EU FOSSE ESCULPINDO
SUA FACE SERENA
E COMO SE FOSSE UM POEMA
SEUS VERSOS RECITEI
SÃO DESENHOS
NA PAREDE
BALANÇAR DE REDE
EM NOITE QUENTES DE VERÃO
SÃO SUAS MÃOS NA MINHA
EM TÊNUES LINHAS
DE FANTASIA E REALIDADE
DE LEMBRANÇAS E SAUDADE
DE SONHOS E ILUSÕES
E EU AQUI PERDIDO
FEITO PÁSSARO FERIDO

DENTRO DE MINHAS... RECORDAÇÕES.