quinta-feira, 11 de junho de 2015

ARRASTOU






ONDE ANDA
AQUELE TEU OLHAR
AQUELA LUZ QUE VI
BRILHAR
E QUE A MUITO SE
APAGOU
ONDE ANDA AQUELE
SORRISO
QUE UM DIA
EM TEUS LÁBIOS
BRILHOU
NÃO SEI
JURO CHOREI
ESTOU SÓ
SOU COMO O PÓ
QUE PELA ESTRADA
SE LEVANTOU
SOU A FLOR QUE MORREU
QUANDO AS PÉTALAS
O VENTO ARRASTOU
SOU A FRESTA DA CORTINA
O VENTO QUE DOBROU AQUELA
ESQUINA
E DESAPARECEU
SIMPLESMENTE SE PERDEU
DENTRO DE UM SONHO
QUE NÃO SE REALIZOU
E TUAS MÃOS FRIAS
VOLTARAM VAZIAS
AS MINHAS
NÃO ENCONTROU
SÃO CARTAS ANTIGAS
PALAVRAS QUE PERDIDAS
NUNCA FORAM DITAS
SÃO APENAS ESCRITAS
DENTRO DE UM POEMA
QUE NUNCA SE COMPLETOU
SÃO HORAS PASSANDO
É O TEMPO SE PERDENDO
DENTRO DESTE VAZIO
QUE A VIDA
SEM SENTIDO... ARRASTOU.