segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

MEU CORAÇÃO PAROU







VOCÊ FOI EMBORA
CHOVIA AQUELA HORA
JÁ ERA MADRUGADA
CHUVAS PELAS CALÇADAS
ONDE MINHA LÁGRIMAS
SE ESPALHOU
VI PELA VIDRAÇA
SEU OLHAR QUE PASSA
COMO QUEM NADA QUER
SÃO SUSPIROS
EM UM CORAÇÃO DE MULHER
QUE SEM QUERER
SUSPIROU
SÃO GOTAS BRILHANTES
LEMBRANÇAS CONSTATES
EM UM TEMPO
QUE EXPIROU
SÃO ROSAS MOLHADAS
LUZES QUE PELA ESTRADA
A CURVA ILUMINOU
E EU AQUI
SEM SABER O QUE SENTIR
ME APEGO
AS RECORDAÇÕES
SÃO DOCES ILUSÕES
DENTRO UM CORAÇÃO
QUE PAROU
QUE FOI SE DEITAR
QUERENDO SE ESPALHAR
EM UMA ALMA
QUE NUNCA MAIS BRILHOU
SÃO ESPINHOS PELOS CAMINHOS

DEIXADOS PELA CHUVA... QUE PASSOU.