domingo, 14 de dezembro de 2014

UM VAZIO SEM FIM





TENTEI NÃO SONHAR
NÃO TE AMAR
NÃO ME ILUDIR
MAS NÃO SEI FINGIR
E CHOREI
TENTEI VIVER A VIDA
SAIR POR ESTAS AVENIDAS
SEM NADA PENSAR
MAS NÃO SEI FINGIR
EM CADA PESSOA
QUE PASSAVA
NELA EU VIA O TEU OLHAR
TENTEI NÃO DEMONSTRAR
MEUS DESEJOS
MAS NO REFLEXO DO ESPELHO
EU VIA
VOCÊ ME ABRAÇANDO
QUERENDO ME AMAR
TENTEI TE ESQUECER
ENCHER A CARA
MAS NÃO DEU
POIS A LUA ME TROUXE
OS OLHOS TEUS
E ME LEVOU NOVAMENTE
A CHORAR
É UM VAZIO SEM FIM
QUANDO A MADRUGADA CHEGA
QUANDO A VELA SE APAGA
SOBRE A MESA
E NA PENUMBRA
VEM A LUA A ME ILUMINAR
ELA APENAS ME ABRAÇA
E ME LEVA PARA JUNTO DAS ESTRELAS
POIS SEI QUE COM ELAS
EU TAMBÉM

EM LÁGRIMAS... VOU ME APAGAR.