domingo, 14 de dezembro de 2014

NÃO RETORNOU






FOI EMBORA
NA SAUDADE QUE AGORA
EM MEU PEITO RECLAMA
DAQUELA VELHA CHAMA
QUE A MUITO SE APAGOU
APENAS NÃO RETORNOU
DEIXANDO UM VAZIO
SÃO LÁGRIMAS QUE SE TRANSFORMARAM
EM RIOS
E QUE APENAS
O MAR ABRAÇOU
FOMOS TUDO O QUE IMAGINA
E DESDE QUE EU ERA UM MENINO
VOCÊ JÁ ERA MINHA MENINA
MEU ANJO DE LUZ
A MULHER QUE HOJE ME SEDUZ
E ME POEM A SONHAR
QUEM SABE SEJA ESTE LUAR
QUE VAGA PELO ESPAÇO
QUE SE DESPEDAÇA
EM PEDAÇOS
ESPALHANDO ESTRELAS PELO AR
TALVEZ SEJA
O LIVRO QUE SOBRE A MESA
O VENTO VEM DESFOLHAR
AS PALAVRAS QUE NÃO FORAM DITAS
AS NOITES AFLITAS
E CHEIAS DE DESEJOS
QUEM SAIBA SEJA AQUELE BEIJO
QUERENDO ME DIZER
VOU EMBORA
ME ESQUEÇA
POIS HOJE DEIXEI DE TE AMAR
QUEM SAIBA SEJA APENAS UM SONHO
ALGO QUE SUPONHO
DELE VOU ACORDAR
MAS NÃO ACORDO
POIS ESTA É A MINHA VIDA
LUZES QUE PELAS AVENIDAS
AO AMANHECER
VÃO SE APAGAR
E EU JURO
É AQUI NESTE ESCURO
QUE SEUS VEM
E ME LEVAM MUITO MAIS ALÉM
DO QUE MEUS DESEJOS

POSSAM... IMAGINAR.