sexta-feira, 14 de novembro de 2014

QUANDO AS ESTRELAS NÃO QUEREM BRILHAR






VEM VENTO
SECAR ESTA LÁGRIMA
QUE CAIU
QUE AO CHEGAR AO CHÃO
PARTIU
VIROU NADA
APENAS BEIJOU O PÓ
DA ESTRADA
E ALI SE PERDEU
FOI COMO GOTAS
DE CHUVAS
QUE NO TELHADO
DERRETEU
VIROU NADA
APENAS BEIJOU O PÓ
DA ESTRADA
E ALI SE PERDEU
É COMO QUERER NESTA HORA
QUE OS PONTEIROS
PAREM
POIS POR TODOS OS LUGARES
SÓ EXISTE VOCÊ
E ISSO ME FAZ SOFRER
POIS SEI QUE É DIFICEL
EU SORRIR POR ISSO
QUANDO ME DA VONTADE
DE CHORAR
POIS OUTRA LÁGRIMA
VEIO BRILHAR
ASSIM QUE A OUTRA
DESAPARECEU
POIS O QUE FAÇO
SE PRECISO DE UM ABRAÇO
SE PRECISO DESTE AMOR
QUE AINDA NÃO ME DEU
VIROU NADA
APENAS BEIJOU O PÓ
DA ESTRADA

E ALI MESMO... DERRETEU.