sábado, 16 de agosto de 2014

NOITES






DEIXEI A NOITE ME LEVAR
QUERIA APENAS SONHAR
SER UMA ESTRELA NO CÉU
UM CAMINHO ONDE O POEMA
PERCORRE NO PAPEL
DEPOIS QUE A LUA BRILHA
POIS A ALMA AINDA VAZIA
QUER PREENCHER
ESTE ESPAÇO
E DE PEDAÇO EM PEDAÇO
VAI JUNTANDO SUA DOR
SÃO APENAS ESPINHOS
QUE CIRCUNDAM A FLOR
E DEPOIS MORREM
EM SEU DESPETALAR
E QUE SEJA
UMA VELA SOBRE A MESA
A BRISA A LHE TOCAR
A CHAMA TREMULA
O VENTO FRIO
QUERENDO LHE BEIJAR
QUE SEJA A CHUVA FINA
O VENTO NA CORTINA
AS GOTAS NA JANELA
O SEU OLHAR NO MEU
AS LÁGRIMAS QUE ESCORREU
SOBRE ELA
QUE SEJA UM ENCANTO
UMA MAGIA
A FANTASIA QUE UM DIA
VOCÊ ME DEU
POIS A MADRUGADA ACABA
O SOL VAI NASCER

E SEI QUE NADA... NADA ME FARA TE ESQUECER.