sexta-feira, 1 de agosto de 2014

MIL FOLHAS








MIL FOLHAS
JÁ CAÍRAM
POR ESTE CAMINHO
SEGUINDO PELOS BRAÇOS
DESTE RIO
E UM VAZIO
BATEU EM MEU PEITO
FEITO TARDES DE VERÃO
ASSIM QUE O CORAÇÃO
PRESSENTIU TUA SAUDADE
FOI NA VERDADE
LEMBRANÇAS NÃO ESQUECIDAS
LONGAS MADRUGADAS
POR ESTAS AVENIDAS
NA SOLIDÃO DO PENSAMENTO
MOMENTOS
TRISTES DE UM OLHAR
DE UM SORRISO QUE VI SE APAGAR
EM DISTANCIA SEM MEDIDA
ENQUANTO PELAS AVENIDAS
A CHUVA CAI
SOBE A CALÇADA E VAI
EM ONDAS IMAGINÁRIAS
MIL FOLHAS
JÁ NASCERAM DE NOVO
EM SOCORRO A NATUREZA
SÃO COM CERTEZA
MIL LÁGRIMAS QUE SURGIU
MIL DESEJOS QUE EM MEU CORPO
SUBIU
E ME DEU ESTA SENSAÇÃO
DE VOAR
POIS QUERIA PLAINAR
NOS BRAÇOS TEUS
NO SILÊNCIO QUE PERMANECEU
ENTRE NOSSOS OLHARES
POIS SEI QUE OUTRO LUGARES
UM NOVO AMOR SURGIU
DEIXANDO ME NO VAZIO
QUANDO EM ARREPIOS
LEMBRO DOS BRAÇOS TEUS
MIL FOLHAS
O VENTO LEVOU
ESPALHOU POR ESTE CAMINHO
SÃO PÉTALAS E ESPINHOS
SE JUNTANDO PELO CHÃO
E EU AQUI
QUERENDO SEU PERDÃO
QUERENDO UM BEIJO APENAS
ME DEIXO SER LEVADO
POR UMA BRISA QUALQUER
POIS SEI
QUE DENTRO DE VOCÊ MULHER
COM CERTEZA...EU  MORRI.
MIL FOLHAS
ESTÃO AMARELECENDO
EM TONS DE PRIMAVERA
TEU SORRISO QUEM ME DERA
AINDA FOSSE MEU
POIS A TARDE APENAS MORREU
TRAZENDO O LUAR
FOI MIL FOLHAS

DENTRO DESTE TRISTE... OLHAR.